Gestão de Hospital Digital em tempos de pandemia: Como simplificar?

Uma mudança que aconteceu rapidamente com a pandemia do novo coronavírus foi a adoção de novas tecnologias na área da saúde. A transformação em saúde já vinha sendo discutida há algum tempo e até implementada em alguns hospitais. No entanto, com a pandemia, esse processo foi acelerado e agora é bastante comum ver um hospital digital, isto é, um hospital que utilize inovações tecnológicas e atue no online. 

Essa transformação foi bastante positiva para os hospitais, para os pacientes e profissionais da saúde, que acreditam que esse modelo é o que representa o futuro da área. 

Por outro lado, existem algumas dificuldades que os hospitais enfrentam, seja atuando como hospital digital ou implementando esse novo modelo. Vejamos a seguir! 

Hospital digital e seus principais desafios

Com o avanço da tecnologia, cada dia mais se fala em coleta e tratamento de dados. Inclusive, no Brasil foi criada uma lei que regula essa atividade, que é a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). 

A adequação a essa legislação é, atualmente, um grande desafio para os hospitais. Isso porque, além da grande quantidade de dados coletados em um hospital digital, os dados de saúde são considerados dados sensíveis, ou seja, a LGPD na saúde impõe que os dados de saúde dos pacientes devem ter proteção redobrada para evitar a divulgação e vazamento destes. 

Além da adequação à legislação, um outro desafio que um gestor de hospital tem é, ao transformá-lo em hospital digital, não conseguir fazer com que os funcionários utilizem as ferramentas de tecnologia por falta de treinamento e cultura. Além disso, uma outra atividade desafiadora em relação ao hospital digital é entender os dados e analisá-los. 

Assim sendo, é importante que o gestor perceba o quanto precisa treinar os funcionários para se adequarem às tecnologias. Isso porque, além de ter mais chances de os funcionários utilizarem a tecnologia, evita que seu hospital seja esquecido. 

Por fim, outro desafio que os hospitais possuem quando ainda não estão no digital é a organização, armazenamento e compartilhamento de informações. 

Dessa maneira, se um paciente, por exemplo, utiliza um plano de saúde X, mas precisa ir para o SUS, a falta de interoperabilidade causa o problema de retomar as informações e fazer diagnósticos, análises e captação de dados que poderiam estar ali em caso de programas que são integrados. 

Como superá-los com auxílio de tecnologias?

A Internet das Coisas Médicas foi um avanço tecnológico que ajudou a trazer velocidade na troca de informações com hospital digital. Isso porque, essa inovação trouxe avanços em relação a dispositivos médicos conectados, na velocidade e claro, na transmissão e coleta de dados. 

Ademais, a interoperabilidade é uma maneira de garantir que a troca de informações aconteça de maneira rápida, evitando a repetição de perguntas ao paciente e contribuindo com um atendimento e encaminhamento ainda mais rápido. 

Uma outra maneira de auxiliar no uso de tecnologia em um hospital digital, ou que deseje se tornar digital, é o uso de tecnologias de Big Data em saúde, assim o tratamento de grandes quantidades de dados podem ser feitos de maneira rápida e segura. 

Nesse caso, é importante contar com uma tecnologia criptografada, com armazenamento em nuvem e se possível, usar uma maneira de identificação mais discreta em relação aos pacientes. 

É interessante ainda o uso de um sistema com Power BI, que irá entregar uma maneira mais fácil de analisar dados, por meio de gráficos simples, mas eficientes. Quanto à adequação à LGPD, é esse o momento de contar com o seu capital humano e contratar um advogado para contribuir nas regras de segurança de dados e no compliance da empresa. 

Por fim, uma última maneira de contribuir com a adequação tecnológica em hospitais e realizar o treinamento constante da equipe sobre o uso delas e quais as vantagens, ou seja, a otimização do trabalho. E no caso de pacientes, é importante, através de campanhas de marketing e melhorias no atendimento mostrar a eles as vantagens da transformação digital na saúde.

Como simplificar sua gestão com o sistema de Gestão Hospitalar da Otto?

Você já observou todos os desafios que um hospital digital possui e como enfrentar esses desafios. Agora é hora de entender qual o melhor sistema para utilizar em um hospital. Bom, tudo vai depender da sua demanda, mas quanto mais completo for o sistema de gestão hospitalar, melhor ele irá te atender. 

O Sistema de Gestão Hospitalar da Otto Hx possui essa completude para hospitais. Além de atender toda a cadeia, pública e privada, possui tecnologia web e armazenamento em nuvem, garantindo a segurança das informações. 

Também o sistema conta com o Prontuário Eletrônico de Pacientes (PEP), facilitando a comunicação entre as áreas e o armazenamento de todas as informações necessárias de cada paciente. 

Além de tudo isso, o sistema ainda contribui com a gestão financeira do hospital, na gestão de ocupação de leitos e integra dados clínicos. Isso tudo sem contar que permite que o médico faça prescrições de medicamentos online, ou seja, o médico faz a prescrição e a receita chega para o paciente via SMS. 

Por fim, o sistema permite a adoção da telemedicina, contribuindo para o acompanhamento de um paciente, mesmo de longe. 

Clique aqui e conheça o sistema de gestão hospitalar da Otto Hx! Compartilhe esse conteúdo em suas redes e contribua com a transformação digital na área da saúde! 

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on pinterest
Falar Agora
Precisa de Ajuda?
Olá, podemos te ajudar ?
Scroll To Top